[email protected] | (62) 3624.2568

Acupuntura japonesa

Próximo »

A acupuntura japonesa é considerada um dos sistemas mais refinados de tratamento de saúde do mundo. A técnica foi desenvolvida há mais de mil anos por terapeutas e grandes mestres do leste asiático. Inspirada na tradição chinesa, ela foi lapidada com a sensibilidade de terapeutas do Japão. Sendo que alguns deles com deficiência visual. Ou seja, eles utilizaram a percepção táctil para aprimorar o diagnóstico e tornar indolores os métodos de inserção das agulhas. É considerada, portanto, uma técnica indolor que apresenta resultados rápidos.

A acupuntura na remoção de bloqueios energéticos e dores

Difundida por todos os continentes, a acupuntura japonesa promove a recuperação do organismo de forma quase que imediata. Ela remove os bloqueios energéticos, gerando assim a restauração do fluxo vital do corpo. Na visão da medicina oriental, as energias bloqueadas são as responsáveis pelo surgimento de dores e doenças.  Como exemplo, dores de cabeça, pescoço e na coluna vertebral, estresse grave, depressão, insônia, fadiga crônica e problemas gástricos. A acupuntura japonesa permite identificar de forma eficaz os padrões de desequilíbrio do indivíduo, diferentemente das técnicas de diagnóstico aplicadas pelos chineses.

No sistema japonês, a diagnose é realizada com a palpação na região do hara (abdômen) e a pulsologia das seis posições na artéria radial. Métodos que facilitam a localização precisa das áreas bloqueadas e dos pontos ativos, que devem ser tratados para o restabelecimento da saúde. Além de mais precisão no diagnóstico, a metodologia japonesa revoluciona ao permitir a realização de aplicações indolores, que se diferem do método chinês pelo uso reduzido de agulhas e a não extensa perfuração de pontos na pele. Por isso, a técnica japonesa tem sido bastante indicada para quem tem fobia de agulhas e também para crianças. Durante o tratamento, o terapeuta utiliza agulhas finíssimas, que podem ser inseridas na pele ou aplicadas com toques suaves, de forma não invasiva, nos pontos referentes aos meridianos.

Há também a possibilidade de aplicações de outros métodos terapêuticos como magneto, moxaterapia, agulha de contato (de ouro ou prata) e fios Ion Pumping. Com as diferenciações no diagnóstico, aplicações das agulhas e a inclusão de novos instrumentos terapêuticos, a acupuntura japonesa passou a registrar resultados mais rápidos e efetivos desde a sua introdução e desenvolvimento no Japão a partir do século 5 D.c.

A Kangendô oferece tratamento com acupuntura japonesa no CTI e também curso de pós-graduação para quem deseja atuar na área. Quer saber mais? Acesse:

Curso de acupuntura japonesa da Kangendô é voltado para experiência clínica e teórica

 

OUTROS ARTIGOS

PRÓXIMO »

1 comentário. Adicione o seu.

  1. Solenize Carneiro

    Aloha quando será a próxima turma de pos em Acupumtura japonesa? Valores?
    Sou de São Paulo

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *